Ano 2000 era futuro?

15 mar

por Serginho Colombo.

Em meados da década que passou, ouvi a seguinte frase, “Ano 2000 era futuro há pouco tempo atrás” (Humberto Gessinger – Disco GLM – Faixa 04 (Túnel do Tempo).
A princípio, achei genial como com brevidade fora escrito tal fragmento, pois tal data (2000) era esperada com tamanha ansiedade, que acaba fazendo com que olhemos para trás com um certo pingo de vergonha por termos dado tanto crédito ao bug do milênio tão tentador.
leia na íntegra.

Anos 70, 80, 90. Quem nos dias atuais, com acesso a Internet, não consegue elencar uma lista de canções, bandas, artistas, novelas e novidades em geral que surgiram? Aposto que qualquer um executa com facilidade essa tarefa, com base no trintênio acima citado.

Pois bem, estamos em 2010. Temos muitas vantagens a nossa disposição por isso, mas para este artigo, prefiro centrar as idéias na música e moda.

É de extrema facilidade, fazendo um retrospecto cronológico, não sabermos o que aconteceu entre os anos de 2000 e 2010. Entendo ser lamentável, pois se estamos aqui, poderíamos criar, inovar, modificar, e não apenas nos contentarmos em usar óculos oitentistas, ouvir Nirvana, e nos moldarmos nos looks hippies e punk de 70.

A internet substitui a TV, ela nos traz tudo o que queremos. Nela colocamos um milênio no Ipod. E aí é que está o chato.

Acho extremamente engraçado ouvir das pessoas, que de boca cheia se orgulham em dizer que são fãs de nomes consagrados do passado, quando o que conhecem são os principais hits que aparecem em destaque nos sites e programas de downloads.

Não é legal não termos material novo, embrionados nos últimos 10 anos. Um exemplo concreto é a euforia que a juventude se refere ao clássico do cinema, A Laranja Mecânica.

É tão comum nos depararmos com a galera de terninho e com o cabelo cuidadosamente desarrumado.
Acredito que as influências são válidas, claro que são, mas podem ser um problema quando passam a ser o “prato principal”. Para remediar essa nova década que adentra com a roupagem infrutífera culturamente que passamos, entendo que devemos vestir a ousadia. Deixar as amarras frouxas e criarmos com base no que vem de dentro.

A atenção prendida com o que já foi vivido evita o vanguardismo, dando vida a uma falsa contemporaneidade, pelo fato de ser doada muita atenção aos acessórios, quando que o que importa é o principal, ou seja, a espontaneidade pessoal para criar.

Outrossim, é preciso olhar para frente, admirar o horizonte e por em prática o que nos parece agradável e viável.

Sabiam que os Mutantes eram fanáticos pelos Beatles? Pois então, não se parecem.

Anúncios

Uma resposta to “Ano 2000 era futuro?”

  1. COnrado 15 de março de 2010 às 21:19 #

    um milênio no I-pod, genial!
    texto muito bom, palavras bem dosadas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: