“Apenas o fim” do namoro.

21 abr

por SQ.

Não. Esse não é mais um post sugerindo que as pessoas terminem seus namoros convencionais e passem a viver uma relação “diferente”. Aliás, é sim. Não vou mentir. Mas antes de tudo, esse post é sobre um filme brasileiro muito bacana que mostra um casal realmente feliz. Até na hora do fim.
leia na íntegra.

Quando publiquei o texto “Do fim do Namoro” aqui no revista, muita gente ficou indignada e furiosa por interpretar que eu escrevia contra o amor, a relação a dois, o comprometimento, o carinho e a entrega. Na verdade, aquele artigo foi escrito justamente para garantir a possibilidade de tudo isso; de uma maneira mais prazerosa, leve e absurdamente livre. Os textos que vieram na sequência reforçam isso. Esse é mais um.

“Apenas o fim” precisou de pouco menos de oito mil reais para convencer o espectador de que uma relação amorosa não precisa ser enfadonha, irritante e trágica no final. Com diálogos riquíssimos em referências a cultura pop, o filme todo mostra um casal inteligente, cinéfilo, com muito bom-humor.

O parágrafo acima pode espantar os mais ranzinzas e odiosos da nossa contemporaneidade, mas a esses eu peço que ainda dêem uma chance ao filme. A obra vai além do “ser cult” e ganha força no seu roteiro original, apesar das inúmeras influências.

O diretor Matheus Souza, começou a gravar o filme aos vinte anos, enquanto cursava cinema na Puc do Rio de Janeiro; e em alguns sites de crítica de cinema já foi até chamado de “porta-voz de uma geração”. Exageros a parte, de fato sorrimos e nos comprazemos a cada cena que nos vemos compartindo as recordações, hábitos e preferências dos personagens.

Filme pra ver junto do seu amor. Pra rir, pra desfrutar, e porque não chorar? Pra instigar ainda mais os casais que já são “loucos” e deixar com vontade de viver/sair os casais entediados de ver o mesmo filme todo sábado à noite. Em casa.

Como diz a letra da canção no final do filme: e ao amanhã a gente não diz; e ao coração que teima em bater, avisa que é de se entregar o viver.

Link para ver o filme.

Anúncios

5 Respostas to ““Apenas o fim” do namoro.”

  1. leticia 21 de abril de 2010 às 19:28 #

    ah, como eu amei esse filme quando o vi. é muito bom!

  2. Conrado 21 de abril de 2010 às 21:54 #

    A sobrinha da Mallu Mader dá até vontade de ver o filme!

  3. espirrodabrisa 22 de abril de 2010 às 18:34 #

    Há nesse texto algumas alfinetadas à minha pessoa, eim.

    Aauhauuhauhauhuhauah.

  4. Isabela H. 22 de abril de 2010 às 22:30 #

    maravilhoso

  5. Blancänieves 2 de maio de 2010 às 22:16 #

    Ahora tengo muchas ganas de verla!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: