Arquivo | Cinema RSS feed for this section

Suicide movies.

25 abr

por Gabriel Soares.

Frio de cinco graus, neblina, leite quente e muito agasalho. Fotografia alternativa e Bob Dylan na trilha sonora. Tinha tudo para ser mais um filme rodado em alguma cidadezinha no inverno francês, não fosse um detalhe: ele é brasileiro. Continue lendo

O lado negro.

7 fev

por Gabriela Bruschini.

Este final de semana estive no cinema Reserva Cultural, localizado no prédio da Gazeta, Avenida Paulista. Dois dias após a estréia de “Cisne Negro”, compareci ali para assisti-lo. Lembrei-me muito de “O Anticristo”, de Lars Von Trier. Este último é bem mais forte, sem dúvida, mas é a mesma sensação de estar assistindo a um filme de terror psicológico. Também não duvido que 90% da sala de cinema precisaram aliviar a catarse provocada debatendo o forte candidato ao Oscar com outras pessoas depois. Continue lendo

Si può fare – Dá pra fazer! “Somos loucos não estúpidos”.

19 set

por Gabriel Soares.

Nello é um sindicalista convidado a organizar uma cooperativa de trabalho em um manicômio. Chegando lá ele conhece uma dúzia de personagens que cativarão os espectadores. O riso vai correr solto; não pela suposta imbecilidade dos “loucos”, mas por sua capacidade de enxergar um mundo diferente do visto pelas retinas ordinárias das pessoas “normais”.
leia na íntegra. Continue lendo

The Art of Negative Thinking. Humor negro de primeira qualidade.

19 maio

por SQ.

Podemos rir das desgraças? Será o riso imoral diante de uma situação trágica? Ou por outro lado seria o riso uma força amoral, ou seja, desprendida dos valores éticos e portanto liberada em sua total fruição? Rir ou chorar? A história desse filme norueguês mostra pessoas com deficiências físicas e/ou mentais. Poderia muito bem ser um filme com trilha sonora pesada, reflexiva e com foco expressionistamente triste; mas o filme tem risos, maconha, bebedeiras e Johnny Cash.
leia na íntegra. Continue lendo

“Apenas o fim” do namoro.

21 abr

por SQ.

Não. Esse não é mais um post sugerindo que as pessoas terminem seus namoros convencionais e passem a viver uma relação “diferente”. Aliás, é sim. Não vou mentir. Mas antes de tudo, esse post é sobre um filme brasileiro muito bacana que mostra um casal realmente feliz. Até na hora do fim.
leia na íntegra. Continue lendo

“Ninguém sabe dos gatos persas”. Um filme sobre como é ouvir Strokes no Irã.

7 abr

por SQ.

Encontrar pessoas interessadas em tocar em uma banda de indie rock; conseguir lugares pra ensaiar e gravar um disco demo; organizar uma pequena apresentação da banda e a partir daí tocar em mais lugares. Tudo isso parece muito fácil de ser realizado. Ainda mais pra quem vive numa capital; e outra: estamos no século XXI. Entretanto, nesse filme, isso tudo parece… a coisa mais difícil do mundo.
leia na íntegra. Continue lendo

Karamazovi. O teatro no cinema representando o livro de Dostoiévski.

30 mar

por SQ.

Os Irmãos Karamázov é o último livro escrito por Dostoiévski. Já ganhou várias adaptações para o teatro e cinema. No filme tcheco “Karamazovi”, o livro ganha uma adaptação curiosa: teatro no cinema.
leia na íntegra. Continue lendo

Power to the people.

19 mar

por Manga Paludetto.

Tá bom, eu sou meio viciado em Beatles. Até ganhei uma almofada do “Fab Four” de uma pessoa muito especial. Inclusive, por ela já saber da minha queda sobre a banda, eu sempre ganho outros agrados como camisetas e cds remasterizados (que para mim ficaram ótimos!). Mas… enfim, desde o ano passado que não escrevo nada na Striking Quadra, a vida andou muito louca no início do ano e para começar bem os posts de 2010, só Beatles mesmo.
leia na íntegra. Continue lendo

Elegy – para os amantes do agora.

11 mar

por SQ.

Ele é professor de literatura, já tem seus sessenta anos, conserva uma juventude na carne e ainda seduz estudantes sedentas por homens experientes e sábios. Ela é belíssima, se encanta pelo professor, mas não é igual às outras estudantes que ele leva pra cama. Ele perde o controle: ela o fascina.
leia na íntegra. Continue lendo

Paris, Texas – o filme que inspirou nome da banda Travis.

2 mar

por Conrado Passareli.

Você gosta da banda Travis?
De acordo com a sabedoria Wikipediana, o nome desta banda foi inspirado no protagonista do filme Paris, Texas. Ainda de acordo com a enciclopédia popular, o filme foi premiado com a Palma de Ouro e melhor filme no Festival de Cannes de 1984.
leia na íntegra. Continue lendo